Semana#9 – Trump e a eutanásia

Lá fora tudo na mesma. Trump soma e segue. Foi o grande vencedor a par da Hillary Clinton, cada um do seu lado da barricada, na super terça-feira e ontem voltou a vencer. O caso torna-se sério e a sua nomeação está praticamente garantida. Resta-nos duas consolações:
1º tanto Hillary Clinton como Bernie Sanders estão à frente nas sondagens contra Trump; 2º enquanto Presidente estou certo que Donald Trump seria muito mais moderado em relação àquilo que tem mostrado.
Em Espanha falharam os primeiros acordos para formação de um Governo e praticamente garantidas estão também novas eleições legislativas. Será que vão servir para ultrapassar o impasse ou pelo contrário criarão um cenário ainda mais dificil?

Mas os meus destaques desta semana ficam por cá.

Na Assembleia Regional da Madeira o deputado José Manuel Coelho voltou a fazer das dele. Desta vez, em protesto contra a penhora de que está a ser alvo, resolveu despir-se e entregar a roupa quase toda (ficou de boxers, graças a qualquer entidade divina superior) ao Presidente da Assembleia Regional.

Há muitos anos ouvi José Manuel Coelho, no seu estilo inconfundível, falar sobre qualquer tema sério mas de uma forma bastante engraçada e gostei do protótipo de político que ali vi. Infelizmente ao longo dos anos a minha opinião sobre esse ser mudou completamente e hoje em dia apenas acho que estamos diante de um palhaço. Talvez se recordem de um debate para umas legislativas (2011 penso eu) em que o mesmo teve de ser expulso desse mesmo debate porque simplesmente ninguém o conseguia calar, não respeitava os tempos dos outros participantes no debate, levantava-se e exibia faixas por trás de quem estivesse a falar e sei lá eu mais o quê. Forçou a uma interrupção e depois de um intervalo comercial o debate retomou já sem a sua presença. Desde então não o consigo tolerar. É o exemplo de falta de respeito para com tudo e todos, o verdadeiro retrato daquilo que não deve acontecer. Execrável!

Tema forte desta semana foram também os cartazes do Bloco de Esquerda. Acho que esta foi mais uma daquelas polémicas que só existiu derivado ao poder actual das redes sociais caso contrário não teria grande visibilidade. Eu próprio, enquanto cristão, se passasse por um desses cartazes na rua, muito provavelmente iria desvalorizar. Pensaria certamente que era de mau gosto mas não ia organizar uma manifestação de repúdio e pedir o linchamento dos responsáveis.

Cartaz do BE: Jesus também tinha duas pais

O cartaz penso que não chegou a ver a luz do dia (não chegou a ser colocado nas ruas) e exactamente porque quando foi apresentado online levantou logo uma imensa onda de discórdia. Catarina Martins percebeu o grande erro que cometeu e como tal foi rápida a lamentar a situação. Ela está no bom caminho para conseguir grandes feitos na política e precisa cada vez mais de não irritar os portugueses que, de esquerda ou direita, são na grande maioria cristãos. Por muito que as raizes comunistas e bloquistas não se relacionem com a igreja, a verdade é que a maioria dos votantes nestes dois partidos são professam a religião católica.

A meu ver não deixa de ser uma boa piada a ser usada entre amigos (mesmo que sejam cristãos… ok, é aceitável) mas nunca, em circunstância alguma, ser usada para fins políticos, sejam quais forem. Não consigo entender como é que dos responsáveis pela comunicação do BE aos líderes, não perceberam que era uma ideia no mínimo terrível. Lamentável.

Algures durante esta semana que passou a Bastonária da Ordem dos Enfermeiros fez algumas declarações bastante polémicas, alegando conhecer vários casos de eutanásia que se passam em Hospitais públicos do nosso país. Caiu o Carmo e a Trindade.
Quanto a este ponto partilho inteiramente da opinião que li do Henrique Monteiro numa das edições do Expresso Diário desta semana: o segredo está em não legislar.
Este é um dos casos em que quanto mais se legisla pior se faz. Da forma como vivemos, com a eutanásia encapotada referida pela bastonária, cada caso acaba por ser avaliado de forma serena entre a família, o doente e o médico, todas os prós e contras colocados de forma clara “na mesa” e tomada a decisão adequada àquele caso e com consentimento de todas as partes envolvidas. Sem mediatismos, sem desconfianças.
Não sou a favor de que alguém, em estado terminal, esteja de forma consciente a definhar, de dia para dia, a sofrer com dores fazendo também sofrer todos à sua volta, no entanto, legalizando o suicídio assistido temo bem que comecem a existir algum tipo de abusos e pressões para recorrer a essa última via, porque sim… tem mesmo de ser a última das últimas opções.

Sobre este e outros assuntos gostava de ouvir a vossa opinião por isso façam-ma chegar através das várias redes sociais ou dos comentários. Sigam também o canal no Youtube onde podem encontrar opiniões sobre estes e outros assuntos, aqui.

2 thoughts on “Semana#9 – Trump e a eutanásia

  1. Fui o único que ao ver as imagens do José Manuel Coelho na sua cena , lembrou-se das imagens da Carolina Patrocínio aos oito meses e meio de gravidez?! lol

  2. LoL. Não foste. Inclusivé houve quem tivesse colocado as duas fotos lado a lado para comparar. Eu cá preferia a Patrocínio LoL

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *